Ano decisivo para a Alta de Lisboa

2008 constituirá um ano decisivo para a Alta de Lisboa, e marcará a abertura de um novo ciclo de todo o projecto, no qual a SGAL reafirmará a sua forte convicção na singularidade e valia do projecto, reiterando o seu empenho na sua concretização.
Estamos cientes que há muito mais e melhor a fazer. Há, desde logo, um enorme desafio de recriação da notoriedade do projecto, de reposicionamento pela positiva dos seus activos e pontos fortes, para que a imagem da Alta de Lisboa seja aquela que queremos. É também nossa firme intenção enriquecer e diversificar a opção de cidade que estamos a desenvolver, impulsionando qualitativamente a vinda para o território de novos agentes com vocação comercial, social, educativa e outras.Pretendemos igualmente conferir a SGAL maior eficácia e eficiência de actuação, sobretudo no que ao produto final e a qualidade do serviço prestado diz respeito, desenvolvendo todos os esforços para ultrapassar constrangimentos e aspectos menos positivos que se verifiquem. Será naturalmente indispensável para a concretização deste desígnio a colaboração permanente e expedita da Câmara Municipal de Lisboa (CML), parceiro essencial do projecto, para que a capacidade de execução que a SGAL pretende reincutir ao projecto possa ser precedida e acompanhada, em sintonia, pela capacidade de decisão e actuação da Câmara. Só com a articulação destes contributos será possível construir Cidade, como todos pretendemos.

2008 será o ano da finalização da construção do empreendimento Lx Condomínio, bem como do lançamento comercial do empreendimento “Casas do Parque”, situado na malha 6 do PUAL em frente ao Parque Oeste, que terá 494 fogos, e do lançamento comercial de mais um empreendimento de habitação na malha 5. Igualmente, os escritórios e a área comercial da malha 5, a área afecta as malhas 32 e 33 e os escritórios e hotel da malha 22.1 terão um desenvolvimento importante através do estabelecimento de parcerias estratégicas.

Quatro novos projectos de loteamento
Acompanharemos junto da Câmara Municipal de Lisboa, os seguintes projectos de loteamento cuja construção se prevê tenha início em 2009/2010:

  • Dos Arquitectos João de Almeida e Pedro Ferreira Pinto para a malha 16 do PUAL.
  • Do Arquitecto Carrilho da Graça para a malha 17.
  • Do Arquitecto Silva Dias para a malha 23.2.
  • Do Arquitecto Álvaro Siza Vieira para a malha 18.

Acessibilidades
Após a inauguração do Eixo Norte-Sul, que melhorou substancialmente a acessibilidade a Alta de Lisboa, terão em 2008 um esforço acrescido da nossa parte para a sua concretização, as seguintes grandes vias:

  • Finalização da Nova Av. Eng.º Santos e Castro (que se encontra praticamente concluída, estando apenas dependente da disponibilização de terrenos pela CML, que se julga poder ocorrer a curto prazo).
  • Desenvolvimento do Eixo Central ou Passeio de Lisboa, que será a via urbana estruturante mais importante do Projecto e que igualmente tem troços dependentes da disponibilização de terrenos pela CML.

Inicio da construção da Porta Sul ou Nó de Calvanas, junto a 2ª Circular, que apenas aguarda decisão da CML e que é uma das obras mais importantes do Projecto Alta de Lisboa. De grandes dimensões, foi projectada para servir de alavanca a uma requalificação urbana da zona entre a 2ª Circular e o Campo Grande, bem como de ligação entre a Alta e a Baixa, possibilitando que se percorra a cidade da Baixa a Alta em poucos minutos.

Em 2008 continuaremos a assumir o nosso compromisso em gerar benefícios duradouros para as pessoas e instituições da Alta de Lisboa, respeitando as tradições, a cultura e os valores sociais. Neste sentido iremos desenvolver acções que visem estreitar e aprofundar o relacionamento com os nossos Clientes e com todos os moradores da Alta de Lisboa, melhorando a comunicação e tornando mais célere e eficaz o nosso atendimento, contribuindo activamente para a satisfação dos nossos Clientes. Temos assumido e pretendemos reforçar o compromisso de concretizar um Projecto que contribua para a protecção do ambiente em geral e do clima em particular, cooperando continuamente com Parceiros e Clientes informando-os dos nossos projectos, práticas e resultados na área ambiental, visando atingir graus elevados de certificação ambiental. Com todos os moradores e instituições da Alta de Lisboa queremos aprofundar em conjunto, num futuro próximo, questões relacionadas com o Projecto, pelo que promoveremos iniciativas de comunicação e debate para o efeito.

Queremos uma Alta de Lisboa dinâmica, participada, envolvente, visível. Uma cidade consciente, com respeito pelo ambiente, sustentável e diferenciada, criando condições para que a Alta de Lisboa tenha a notoriedade e visibilidade que merece. Reiteramos o nosso empenho em tudo fazer para em 2008 reforçar a Alta de Lisboa como um projecto urbanístico diferente e único, pela sua própria singularidade e diversidade inigualável de opção de cidade, que pode proporcionar que se viva na Capital com qualidade, reforçando assim a credibilidade de um projecto com futuro.