Campanha “Oportunidade Única”

A SGAL – Sociedade Gestora da Alta de Lisboa encontra-se a promover a campanha “Oportunidade Única”, que apresenta um reajuste dos preços de venda das casas disponíveis nos vários empreendimentos que compõem a Alta da Lisboa. Esta iniciativa visa a adaptação da oferta da Alta de Lisboa às novas necessidades do mercado, o que, aliado à actual descida acentuada das taxas de juro, significa, de facto, uma “Oportunidade Única” para quem procura casa.

Com preços ainda mais competitivos, desde 115.000 mil euros (T1), 148.200€ (T2), 157.872€ (T3) e 183.953€ (T4), a Alta de Lisboa afirma-se como a melhor opção para quem procura mudar de casa: empreendimentos urbanos de elevada qualidade, óptimas acessibilidades de transporte, diversidade de espaços verdes e equipamento desportivos e de lazer. Tudo isto, aliado aos benefícios de viver em pleno centro de Lisboa, próximo de tudo o que a cidade tem para oferecer. Para a SGAL, “Contrariando a tendência generalizada do sector, que continua a registar um aumento do preço das casas, na Alta de Lisboa, queremos ir ao encontro do mercado e das suas necessidades, garantindo o acesso à compra de casa, mesmo em tempos menos favoráveis”.A Sociedade Gestora responsável pela campanha acrescenta ainda que “Habitar em plena cidade de Lisboa, com a excelente qualidade vida que a Alta de Lisboa proporciona é cada vez mais um atractivo para quem procura casa. Esta é, de facto, uma “Oportunidade Única” para viver a cidade com toda a comodidade, qualidade e lazer”. Com 190 apartamentos disponíveis e prontos a habitar, esta campanha é transversal às várias tipologias e condomínios disponíveis na Alta de Lisboa – Colina de São Gonçalo, Jardins de São Bartolomeu e Condomínio do Parque -, e envolve ainda atraentes condições de financiamento.Esta “Oportunidade Única”, em vigor até ao final do ano, insere-se num conjunto de iniciativas promovidas pela SGAL com o objectivo de facilitar o acesso à compra de casa.

Recorde-se que se encontra também em vigor o projecto “Arremprar”, uma modalidade de arrendamento com opção de compra. Com este novo modelo de financiamento, a SGAL permite que até 40% da renda do arrendamento seja utilizada para abater no preço final, caso o cliente opte pela compra do imóvel.